CHESS TATOO

CHESS TATOO

CLASSIFICAÇÃO FINAL 10º TORNEIO DE XADREZ DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL - CAASP

31/08/2014

10º TORNEIO DE XADREZ DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL - CAASP

Organizador(es)ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL - CAASP
FederaçãoBrasil ( BRA )
Director do TorneioDR. FÁBIO ROMEU CANTON FILHO/DR.CÉLIO BITENCOURT
Árbitro principalMESTRE CASSIUS ALEXANDRE
ÁrbitroMESTRE RODOLPHO CARMONA - Dr. RICARDO AQUILIO
Bedenkzeit20 min K.O
LocalSEDE - CAASP
Data2014/08/30
Elo médio1478
Programa de emparceiramentoSwiss-Manager de Heinz HerzogFicheiro do Swiss-Manager
Última Actualização31.08.2014 17:33:49, Creator/Last Upload: federacao paulista de xadrez (1)
LigaçõesPágina oficial do organizadorLink tournament to the tournament calendar
Selecção de parâmetrosnão mostrar detalhes do torneionão mostrar bandeiras
ListasRanking inicialLista alfabética de jogadoresEstatísticas de federação, jogos e títulosHorário
Classificação final após 6 rondasTabela cruzada final após 6 rondasLista cruzada por ranking inicial
Emparceiramentos por tabuleiroRd.1Rd.2Rd.3Rd.4Rd.5Rd.6/6 , não emparceirado
Photo GalleryShow Photo Gallery
Excel e ImpressãoImprimir ListaExportar para ExcelExportar para PDF


Classificação final após 6 rondas

Rk.Nº.Inic. NomesexoEloIEloNPts. Des 1  Des 2  Des 3 
11
De Holanda Cleber Moreira210205.50.520.522.0
23
Rosa Danilo Epitacio Neves208505.50.520.023.0
326
Magalhães André Albuquerque C.P.005.00.017.019.0
45
Chih Lee Hung191504.50.021.023.0
56
Tavares Neto Estevao188504.00.021.524.0
67
Tasoko Toshinobu180304.00.020.023.0
74
Vieira Alexandre Letizio197704.00.017.519.5
834
Varestelo Marcelo004.00.017.519.0
933
Souza Orlando Silva004.00.015.015.5
1030
Queiroz Carlos Augusto Abraão004.00.012.513.5
112
Rodrigues Luiz Carlos210203.50.020.521.5
1211
Giuliano Guerreiro020003.50.019.521.0
1327
Masserotto Alexandre Torrezan003.50.018.520.5
1415
Affonso Marcelo Vinicius Andrade003.50.017.519.5
1522
Dias Batista Bruno Leopoldino003.50.014.516.0
1610
Bueno Odinovaldo Dino020003.00.018.520.5
1720
De Paula Reginaldo Simeao003.00.018.520.0
1814
Sarcedo Leandro018003.00.018.019.5
1912
Leste Juarez Barbosa018003.00.017.519.5
2024
Junior Ermelio Leiteiro003.00.017.018.5
2123
Gomes Alinew003.00.013.515.0
2221
Delgado Glaico Freire003.00.012.513.5
2329
Munhoz Ronaldo Lourenço003.00.012.012.5
2413
Porto José018002.50.517.018.5
2532
Siviero Flavio Henrique002.50.515.517.5
269
Fantinati Nilton M. Nasciment161802.00.017.519.0
278
Martinatti Vinicius Cardoso163102.00.017.518.0
2817
David Italo Marques002.00.016.018.0
2925
Leitão Gustavo de Oliveira002.00.015.516.0
3018
De Arruda Cristiano Ferraz002.00.014.515.0
3131
Sirotheau Leopoldo Batista002.00.013.014.0
3235
Zuza Diego dos Santos001.00.014.516.5
3328
Mattisen Jamile de Jesusw001.00.014.015.0
3416
Cavalcante Flávio001.00.012.013.0
3519
De Oliveira Alexandre Fernandes001.00.012.012.5
Anotação:
Desempate 1: Direct Encounter (The results of the players in the same point group)
Desempate 2: Buchholz Tie-Breaks (variabel with parameter)
Desempate 3: Buchholz Tie-Breaks (variabel with parameter)

MP vai apurar se Federação Paulista de Futebol cumpre o Estatuto do Torcedor

29/08/2014

MP vai apurar se Federação Paulista de Futebol cumpre o Estatuto do Torcedor

Quatro Promotores do Patrimônio Público e Social conduzirão a investigação
O Ministério Público, por meio da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital instaurou, nesta segunda-feira (25), inquérito civil para apurar se a Federação Paulista de Futebol (FPF) está cumprindo as disposições do Estatuto do Torcedor, de 2003, que instituiu uma série de deveres para o Poder Público, confederações, ligas, clubes, associações esportivas, torcedores e entidades esportivas ou recreativas.
O inquérito vai apurar a transparência e a publicidade na organização de competições; a transparência financeira dos clubes; a instituição e o adequado funcionamento das Ouvidorias e dos órgãos consultivos, composto por torcedores; e a violação, por parte de dirigentes dos clubes, das regras impostas pelo Estatuto do Torcedor.
Os Promotores de Justiça Otávio Ferreira Garcia, Marcelo Camargo Milani, José Carlos Blat e Nelson Luís Sampaio de Andrade vão atuar em conjunto na condução do inquérito.
Leia aqui o inquérito. 

Núcleo de Comunicação Social
Ministério Público do Estado de São Paulo - Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095
espaço

CASSIÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO ( ASSOCIAÇÃO PAULISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO ) APMP !!!

28/08/2014






FECHADO 1 TORNEIO DE XADREZ ESTADUAL DA ASSOCIAÇÃO PAULISTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO !!!
CASSIÃO COM OS PROCURADORES 
  GABRIEL CESAR ZACCARIA DE INELLAS -  MARCIO SERGIO CHRISTINO E  GABRIEL BITTENCOURT PEREZ !!! — em Ministério Público do Estado de São Paulo (OFICIAL).


I - JURISPORTS - BRASÍLIA 2014 - A CAMINHO DA DEMOCRACIA DESPORTIVA !!!

24/08/2014

É DEVER DO DIRIGENTE DESPORTIVO OU ADMINISTRADOR E DEMAIS MEMBROS DA DIRETORIA  DE QUALQUER ENTIDADE DESPORTIVA ZELAR PELA DEMOCRACIA E PELOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS QUE REGEM ESTE PAÍS, ISSO INCLUI O PRINCÍPIO DA PUBLICIDADE EM SEUS ATOS ENTRE OUTROS.
O DIRIGENTE DESPORTIVO TAMBÉM PODE SER ENQUADRADO NO ARTIGO 1017 DO CÓDIGO CIVIL.  ( GESTÃO TEMERÁRIA E OU FRAUDULENTA )

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gest%C3%A3o_fraudulenta

LEI DE RESPONSABILIDADE CIVIL NO ESPORTE 

Lei Pelé - Lei 9615/98 | Lei nº 9.615, de 24 de Março de 1998

CAPÍTULO II
DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS
Art. 2o O desporto, como direito individual, tem como base os princípios: Ver tópico (128 documentos)
- da soberania, caracterizado pela supremacia nacional na organização da prática desportiva; Ver tópico
II - da autonomia, definido pela faculdade e liberdade de pessoas físicas e jurídicas organizarem-se para a prática desportiva; Ver tópico (10 documentos)
III - da democratização, garantido em condições de acesso às atividades desportivas sem quaisquer distinções ou formas de discriminação; Ver tópico (2 documentos)
IV - da liberdade, expresso pela livre prática do desporto, de acordo com a capacidade e interesse de cada um, associando-se ou não a entidade do setor; Ver tópico (1 documento)
- do direito social, caracterizado pelo dever do Estado em fomentar as práticas desportivas formais e não-formais; Ver tópico (1 documento)
VI - da diferenciação, consubstanciado no tratamento específico dado ao desporto profissional e não-profissional; Ver tópico (1 documento)
VII - da identidade nacional, refletido na proteção e incentivo às manifestações desportivas de criação nacional; Ver tópico
VIII - da educação, voltado para o desenvolvimento integral do homem como ser autônomo e participante, e fomentado por meio da prioridade dos recursos públicos ao desporto educacional; Ver tópico (1 documento)
IX - da qualidade, assegurado pela valorização dos resultados desportivos, educativos e dos relacionados à cidadania e ao desenvolvimento físico e moral; Ver tópico (1 documento)
- da descentralização, consubstanciado na organização e funcionamento harmônicos de sistemas desportivos diferenciados e autônomos para os níveis federal, estadual, distrital e municipal; Ver tópico
XI - da segurança, propiciado ao praticante de qualquer modalidade desportiva, quanto a sua integridade física, mental ou sensorial; Ver tópico (1 documento)
XII - da eficiência, obtido por meio do estímulo à competência desportiva e administrativa. Ver tópico
Parágrafo único. A exploração e a gestão do desporto profissional constituem exercício de atividade econômica sujeitando-se, especificamente, à observância dos princípios: (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003) Ver tópico (11 documentos)
- da transparência financeira e administrativa; (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003)Ver tópico (5 documentos)
II - da moralidade na gestão desportiva; (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003) Ver tópico (3 documentos)
III - da responsabilidade social de seus dirigentes; (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003) Ver tópico (2 documentos)
IV - do tratamento diferenciado em relação ao desporto não profissional; e (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003) Ver tópico (1 documento)
- da participação na organização desportiva do País. (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003) Ver tópico

POSSO DIZER QUE MINHA VIAGEM A BRASILIA FOI UMA DAS MELHORES QUE FIZ NA VIDA , ASSIM COMO O XADREZ QUE JÁ ME DEU MUITA ALEGRIA , AGORA O DIREITO PREENCHE ESSA LACUNA !!! OS CONTATOS E NOVOS AMIGOS QUE FIZ MAIS O CONHECIMENTO QUE ADQUIRI NÃO TEM PREÇO .
SEJA SELFIE DE CASSIÃO COM MINISTRO OU COM O MALUCO DA BARRACA DE ARTESANATO , MAIS UMA AVENTURA QUE VALEU A PENA.
SEMPRE ESTAREI CORRENDO ATRÁS DOS MEUS SONHOS !!!


CASSIÃO COM O MINISTRO DO TST GUILHERME CAPUTO BASTOS



CAMISA QUE GANHEI EM SORTEIO NO TST